4 fatores que causam sensibilidade nos dentes

Muitas pessoas sentem um desconforto significativo na cavidade bucal quando vão saborear um alimento ou bebida muito quente, muito gelada, ácida ou doce. A sensibilidade nos dentes é um problema bastante comum e requer prevenção ou tratamento com auxílio odontológico, se for o caso.

O que é a sensibilidade nos dentes

O problema, também conhecido como hipersensibilidade dentinária, refere-se ao incômodo sentido ao ingerir determinados produtos. A causa da dor é a exposição da dentina, camada interna do dente que envolve o nervo e, em condições comuns, é coberta pelo esmalte e pela gengiva.

A sensibilidade nos dentes pode aparecer, portanto, por dois motivos básicos: pelo desgaste do esmalte dentário ou pela retração gengival, o que faz com que a raiz do dente fique exposta.

O desconforto é causado porque a dentina possui uma grande quantidade de poros (túbulos dentinários), os quais contêm líquidos que são estimulados em caso de alterações bruscas de temperatura ou produtos específicos, como no caso de ácidos e doces.

Causas da sensibilidade nos dentes

Conheça as quatro principais causas da manifestação da sensibilidade nos dentes e saiba como evitá-la:

1 Retração da gengiva

O deslocamento da gengiva ou retração gengival é uma das principais causas da hipersensibilidade dentinária. O problema surge por uma série de fatores.

Vale lembrar, entretanto, que a falta de higienização oral diária, hábitos não saudáveis, como tabagismo, e a escovação de dentes inadequada são fatores de risco para problemas associados à gengiva, como inflamação ou retração.

2 Higienização oral inapropriada

Realizar a higiene da boca com produtos ou técnicas inadequadas pode causar sensibilidade nos dentes com o tempo, seja pela retração da gengiva ou desgaste do esmalte dentário.

São considerados meios de evitar o problema, neste caso: utilizar escova de dentes com cerdas macias e de boa qualidade, para não machucar a gengiva; cremes dentais com baixa abrasividade, a fim de evitar a erosão dentinária; passar fio dental regularmente, para garantir a limpeza completa das regiões interproximais; e optar por enxaguantes bucais sem gluconato de clorexidina e outros componentes nocivos à saúde bucal se usados em excesso.

3 Bruxismo

O bruxismo é uma disfunção caracterizada pelo ranger dos dentes superiores e inferiores praticado normalmente de forma inconsciente durante à noite. O problema pode levar ao desgaste do esmalte dentário e até a fraturas, o que gera a hipersensibilidade dentinária.

A principal causa do distúrbio é o estresse e outros fatores emocionais. Portanto, a melhor forma de preveni-lo e manter uma vida saudável, com uma rotina equilibrada. O tratamento pode ser feito com psicoterapia e odontólogos, que podem indicar o uso de medicamentos específicos, placas miorrelaxantes ou até toxina botulínica.

4 Lascas ou fraturas nos dentes

Lesões nos dentes podem acabar deixando a raiz exposta, o que também gera a hipersensibilidade. Nestes casos, o ideal é restaurar as partes fraturadas e seguir o tratamento orientado pelo cirurgião-dentista.

As fraturas de modo geral não podem ser evitadas, porém a sensibilidade nos dentes pode ser reduzida ou eliminada com a ajuda de produtos com enxaguantes bucais específicos ou cremes dentais também específicos. Já os produtos que prometem clarear os dentes devem ser evitados, por causarem desgaste do esmalte dentário.

Acesse nossa loja virtual e encontre os melhores produtos para prevenir a sensibilidade dentária . https://goo.gl/Tr5KG9

Deixe uma resposta