Você sabia que fazer dieta pode causar mau hálito? Entenda!

A influência de alguns alimentos, bebidas e até medicamentos no aparecimento do mau hálito é bastante conhecida. O que muitas pessoas não entendem é que alguns tipos de dietas podem causar halitose, o cheiro desagradável na boca.

A busca pela conquista do corpo ideal pode levar mulheres e homens a tomar atitudes radicais, como dietas alimentares com diversas restrições de alimentos e horários para comer. Porém, tais ações podem gerar consequências nocivas tanto para o organismo quanto para a saúde bucal, além de não garantir resultados positivos na perda de peso.

Dieta e mau hálito

A relação entre dieta e mau hálito pode ser explicada por quatro motivos básicos:

1 Tempo de jejum

Quem faz dieta para perder peso e fica muito tempo sem comer pode desenvolver a halitose. Isso porque o nível glicêmico do corpo cai e o organismo acaba precisando queimar ácidos graxos para continuar funcionando normalmente, que liberam corpos cetônicos pela boca. Assim, a pessoa fica com gosto e cheiro desagradáveis na região.

2 Corte de carboidratos

O carboidrato é a principal fonte de energia para o corpo. Quando o organismo fica sem receber esse nutriente de forma repentina, recorre à queima de gorduras para manter o bom funcionamento, mesmo caso de quem fica muitas horas sem se alimentar.

3 Excesso de proteínas

O problema do mau hálito é agravado quando a pessoa que faz dieta, além de evitar o carboidrato, come proteína em excesso. Este nutriente reduz a acidez do pH da boca, o que favorece o acúmulo de bactérias na cavidade bucal.

Os alimentos como carne, ovos, leite e outros de origem animal propiciam ainda a formação do muco, o que deixa a saliva mais grossa. A presença do líquido viscoso favorece a formação da saburra lingual ou língua esbranquiçada, placa bacteriana formada na parte posterior da língua e grande responsável pelo mau hálito.

4 Remédios para emagrecer

A halitose também pode ser causada pelo efeito colateral de medicamentos para emagrecer. Algumas drogas alteram a composição e quantidade da produção salivar, o que causa a sensação de boca seca.

A xerostomia, por sua vez, facilita o acúmulo de células mortas e placas bacterianas na boca, provocando o cheiro desagradável.

Como evitar

A decisão de fazer dieta para perder peso deve estar acompanhada de responsabilidade e, de preferência, profissionais especializados que acompanhem o processo de emagrecimento saudável. Para evitar o surgimento do mau hálito durante a fase de dieta, algumas atitudes básicas podem ser tomadas, como:

  • Evitar ficar muito tempo sem comer;
  • Não ser radical e preferir cardápios equilibrados, com todos os nutrientes necessários para o bom funcionamento do organismo;
  • Consumir alimentos fibrosos e saudáveis, como maçã e cenoura crua, para auxiliar na limpeza da cavidade bucal e garantir, assim, o bom hálito;
  • Hidratar-se bastante durante o dia e, se necessário, utilizar repositores salivares ou saliva artificial;
  • Preferir cremes dentais e enxaguantes bucais que não contenham álcool e açúcar, componentes que agravam a sensação de boca seca.
  • Utilizar limpador ou raspador de língua, para remover a saburra lingual.

Acesse nossa loja virtual e adquira os principais itens que te ajudarão a evitar o aparecimento do mau hálito durante a dieta alimentar. Assim, você pode continuar tranquilamente a conquistar o corpo ideal sem qualquer desconforto na saúde bucal.

Leia mais sobre halitose em: https://oralfarma.blog/category/mau-halito/

Deixe uma resposta