A relação entre diabetes e doença periodontal

A falta de controle de doenças crônicas, como a diabetes, pode gerar outras complicações no organismo, as quais podem ser graves e até irreversíveis, como a periodontite. Entenda a relação entre essas duas enfermidades.

Principais causas da diabetes

A diabetes é uma doença crônica caracterizada pela elevação de açúcar no sangue. Existem dois tipos principais da doença, sendo que o Tipo 2 é o mais comum e ocorre quando o organismo não é capaz de utilizar a insulina produzida de forma adequada ou não a produz em quantidade suficiente.

As principais causas da doença são associadas ao estilo de vida da pessoa diagnosticada. A alimentação não balanceada e hábitos sedentários são as origens mais comuns. Em alguns casos, a hereditariedade também pode ser um agravante.

Diabetes e doença periodontal: o que tem a ver?

A doença periodontal ou periodontite é uma infecção severa na região gengival que pode levar à perda dentária e dos tecidos de suporte dos dentes. A relação da diabetes dá-se tanto como sintoma quanto como efeito.

Entenda as duas situações:

Periodontite como sintoma de diabetes

O quadro diabético nem sempre é fácil de ser percebido pelo paciente ou pelo especialista. Isso porque os primeiros sinais da doença são bastante simples e confundidos com situações cotidianas, como aumento de sede e náuseas.

A cicatrização lenta, devido ao alto nível de açúcar no sangue, também é um sintoma de diabetes e nele se enquadra a periodontite. Ferimentos na boca de difícil cicatrização, em especial na região da gengiva, podem levar à gengivite e, de forma mais grave, à periodontite, o que pode ser somado a outros indícios de diabetes.

Diabetes como agravante para o quadro de doença periodontal

Os pacientes já diagnosticados com diabetes devem ter cuidados constantes com a saúde de todo o organismo, inclusive da saúde oral. Entre os problemas bucais que o diabético pode desenvolver com maior facilidade do que pessoas não diabéticas estão cáries, xerostomia (boca seca), queilite angular (boqueira) e fissuras.

A doença periodontal também está entre as possíveis complicações bucais das pessoas com diabetes. A associação ocorre devido ao nível de controle glicêmico ser bastante variável em pacientes diabéticos, o que causa maior prevalência e severidade da inflamação da gengiva (gengivite), como também da deterioração do tecido de suporte.

Como tratar periodontite

A periodontite deve receber atenção especial do paciente, uma vez que seu quadro pode ser irreversível. O tratamento mais efetivo acontece em consultório de periodontista, isto é, um dentista especializado no diagnóstico, prevenção e tratamento de doenças periodontais.

A doença periodontal só é possível de ser revertida nos seus estágios iniciais. Portanto, a visita ao odontólogo o mais breve possível é de extrema importância. A raspagem e o alisamento, para remoção dos tártaros e cicatrização, são os procedimentos mais comuns realizados pelo profissional para estabilizar a doença.

O tratamento em casa, na realidade, refere-se mais à prevenção da doença e deve ser feito com utilização de: boas escovas de dente, ortodônticas ou interdentais, se for o caso; cremes dentais e enxaguantes com agentes antimicrobianos; e uso correto do fio dental, principalmente próximo às gengivas.

Invista em produtos para gengivas saudáveis e garanta a saúde plena de todos os seus dentes. Acesse nossa loja virtual e escolha os itens que mais se adequam às suas necessidades.

Deixe uma resposta