A importância da saúde bucal na gestação

A decisão de gerar uma vida faz com que as novas mamães passem a ter cuidados especiais com o próprio corpo e mente. A saúde bucal e a gestação estão diretamente associadas, uma vez que complicações como gengivite e periodontite, por exemplo, podem afetar o prazo do parto e a saúde do bebê.

Perguntas frequentes

Mães de primeira viagem são cheias de dúvidas, inseguranças e com muitas questões para aprender. Pensando nisso, separamos neste artigo as quatro principais perguntas e respostas sobre saúde bucal com relação à gravidez. Leia abaixo.

1- Qual a relação entre saúde bucal e gestação?

O período de gestação é marcado por várias alterações de hábitos e no próprio organismo. Problemas que se desenvolvem na cavidade bucal, como a gengivite e a periodontite, podem resultar em nascimento prematuro e com o bebê abaixo do peso normal, por exemplo.

A carência de cálcio na alimentação, por sua vez, interfere na saúde bucal da gestante, já que o bebê necessita bastante desse nutriente e acaba “roubando” da mãe. Portanto, a mulher deve consumir cálcio para duas pessoas e, caso isso não aconteça, uma das consequências é o enfraquecimento dos dentes da gestante. Se necessário, é recomendável, inclusive, que a mãe tome suplemento de cálcio durante a gravidez.

2- Existe pré-natal odontológico?

Sim. Embora a expressão seja pouco difundida, trata-se de um acompanhamento da saúde bucal da gestante pelo dentista, a fim de prevenir problemas graves e supervisionar a higiene bucal adequada. Além disso, o profissional de odontologia é capacitado para orientar sobre aleitamento materno e hábitos alimentares.

A frequência das consultas varia de acordo com o estado de saúde de cada gestante.  Porém, o recomendado é realizar visitas regulares, com o objetivo de garantir uma gestação mais tranquila e confiante.

3- Quais problemas bucais mais comuns durante a gravidez?

O aparecimento de gengivite, cáries e erosão dentária são os problemas mais comuns entre as mulheres grávidas.

As inflamações na gengiva e as deteriorações nos dentes ocorrem principalmente pela má higienização da boca. Alguns casos estão relacionados a mães que têm náuseas com o creme dental e, com isso, acabam deixando de fazer a limpeza adequada dos dentes e boca.

Já a erosão do esmalte dentário acontece no período de vômitos constantes. Se deixado na boca por muito tempo, o ácido liberado no conteúdo expelido pelo estômago pode desgastar a camada externa dos dentes, causando grande desconforto.

4- Como evitar complicações na boca no período de gestação?

Existem algumas observações básicas que devem ser levadas em conta, para que a grávida tenha um período saudável e sem riscos:

  • A erosão dentária pode ser evitada com o enxágue da cavidade bucal após o vômito ser expelido. De preferência, com água ou enxaguante fluoretado, a fim de equilibrar o pH da saliva.
  • A prevenção da gengivite ocorre com a higienização adequada da boca. O uso de fio dental é fundamental para eliminar resíduos que ficam em áreas próximas à gengiva, os quais provocam a inflamação.
  • A utilização de produtos para higiene bucal, além de garantir a limpeza efetiva, evitam problemas em longo prazo, como a retração da gengiva ou o desgaste dos dentes.

Antes da utilização de qualquer produto pela gestante, é recomendado orientação médica para avaliar se é possível o uso dos mesmos por grávidas.

Cuide da sua saúde oral e tenha uma gravidez sem riscos. Acesse nossa loja virtual e adquira os melhores produtos de acordo com s suas necessidades.

Deixe uma resposta