Você sabia que o local onde guarda sua escova de dentes pode contaminá-la?

A escolha do local em que se armazena a escova de dentes, seja no banheiro ou para viagens, muitas vezes não recebe a devida atenção de quem faz a higiene. No entanto, existem fatores básicos determinantes que devem ser considerados ao guardar o item, para que ele não seja contaminado e, portanto, não comprometa sua utilidade.

Conheça os principais cuidados que você deve ter ao guardar sua escova de dentes:

1. Lavar a escova antes de guardar

A higienização bucal é realizada com o auxílio de muita água e, por isso, muitas pessoas acabam esquecendo de limpar os itens utilizados ao final da escovação.

A escova de dentes deve lavada com água corrente antes de ser guardada e apenas chacoalhada antes de ir para o armário. No caso de ser guardada em estojo para viagem, pode-se utilizar uma toalha ou papel para ajudar na secagem, porém, com cuidado para evitar a transmissão de bactérias dos acessórios para a escova.

2. Escolher um local coberto, mas não abafado

Manter a escova de dentes em um local aberto, como na pia do banheiro, favorece o acúmulo de bactérias do ambiente, nocivas à saúde, principalmente se ficar muito próximo ao vaso sanitário. Por outro lado, caso o produto seja mantido em um recipiente úmido e fechado, também propicia a proliferação de micro-organismos prejudiciais à saúde bucal. Portanto, o ideal é que a escova dental fique em um espaço protegido, como no armário.

3. Posicionar corretamente

A escova de dentes deve ser armazenada na posição vertical, para facilitar a secagem das cerdas. Além disso, a posição evita o contato com outras superfícies, o que reduz o risco de contaminação por bactérias.

O armazenamento junto com outras escovas, bem como o compartilhamento do uso, também deve ser evitado. As escovas dentais são objetos pessoais e intransferíveis, condições que devem ser respeitadas para garantir sua eficácia.

4. Investir em um estojo para viagem

As pessoas que passam o dia inteiro fora de casa, que trabalham longe ou estudam, incluindo as crianças, devem ter um estojo próprio para armazenar os itens de higiene bucal.

Hoje em dia, já é possível encontrar estojos e capinhas especiais para escovas dentais, com nano partículas de prata, que inibem a proliferação de bactérias e micro-organismos em até 99,5%. Em hipótese alguma, o produto deve ser guardado solto em bolsas e mochilas.

4. Trocar de escova a cada três meses

A recomendação de cirurgiões dentistas é que as escovas de dentes sejam trocadas a cada três meses ou quando as cerdas estiverem desgastadas, no caso de pessoas que colocam muita força na escovação, crianças e pacientes que utilizam aparelho fixo (que costumam danificar as cerdas antes do tempo).

As pessoas que utilizam a escova elétrica devem realizar a substituição da cabeça do produto. A troca precisa ocorrer para assegurar a efetividade máxima do produto, seja na eliminação de placas bacterianas pela fricção das cerdas e pelo inevitável acúmulo de bactérias no produto ao longo dos meses.

Está na hora de trocar a escova de dentes ou adquirir um estojo para viagem? Acesse nossa loja virtual e encontre os melhores produtos para higiene bucal, de acordo com as suas necessidades.

Deixe uma resposta