Entenda a relação entre doença celíaca e saúde bucal

Os sintomas mais comuns entre as pessoas que sofrem com intolerância ao glúten são os gastrointestinais. Contudo, a doença celíaca não tratada pode provocar efeitos em diversos órgãos e tecidos, como manifestações endócrinas, neurológicas e odontológicas.

O que é a doença celíaca

 As pessoas celíacas são aquelas que apresentam uma reação imunológica à ingestão de glúten. A doença é uma condição autoimune, crônica e hereditária, sendo que, com o tempo, desenvolve-se uma inflamação no intestino delgado devido à intolerância à substância.

O glúten é um conjunto de proteínas (gliadina e glutenina) encontradas em cereais como como centeio, cevada, malte, trigo e triticale. As principais funções do glúten na produção de alimentos, por exemplo, são dar elasticidade à massa, auxiliar no crescimento de bolos e pães e dar maciez às massas.

Os sintomas mais comuns de quem apresenta a doença são a diarreia, dor e/ou distensão no abdome, anemia, flatulência, inchaço, redução do apetite, dificuldade para ganhar peso, fraqueza e osteoporose. Em alguns casos, as pessoas apresentam poucos sintomas ou nenhum deles, sendo a doença classificada como não clássica ou assintomática.

A doença celíaca não tem cura, portanto, o único tratamento é seguir uma dieta sem glúten durante toda a vida, a fim de evitar que os efeitos da inflamação no intestino se agravem, podendo causar câncer ou infertilidade.

Doença celíaca e odontologia

A má absorção de nutrientes decorrente da doença celíaca faz com que a cavidade bucal seja afetada, podendo causar complicações como:

  •  Hipoplasia de esmalte: são defeitos estruturais ou manchas que aparecem no esmalte dentário, que podem ser severos, se não tratados.
  •         Herpes: são pequenas úlceras que aparecem dentro da boca ou nos lábios, normalmente doloridas, as quais podem dificultar a deglutição quando aparecem.
  • ·     Boca seca: a sensação de boca seca relacionada à doença celíaca ocorre devido à baixa produção de saliva, fundamental na proteção da cavidade bucal contra bactérias nocivas, função da fala e deglutição.

Importância do diagnóstico precoce

A intolerância ao glúten não diagnosticada pode gerar sequelas graves, como desidratação constante devido às crises de diarreia e efeitos colaterais de remédios para aliviar os sintomas frequentes da doença celíaca. Por isso, é importante buscar o diagnóstico definitivo o quanto antes, respeitar a dieta sem glúten e tratar os sintomas associados com profissional capacitado.

Os problemas de saúde bucal relacionados à intolerância ao glúten devem ser tratados de formas específicas. No caso da boca seca (xerostomia), pode-se utilizar hidratação constante, enxaguantes, géis ou sprays orais, além de estimulantes mastigatórios (como os sialogogos).

 O herpes desaparece dentro de uma ou duas semanas. Ainda assim, é possível tomar medicamento via oral e pomadas antivirais para amenizar as feridas, sempre sob recomendação médica.

O tratamento para hipoplasia do esmalte dentária varia conforme cada paciente e o nível do problema. De modo geral, os tratamentos associados são:

  • ·         o branqueamento dentário, quando é preciso apenas amenizar a mancha no esmalte;
  • ·    a aplicação de pastas remineralizadoras, quando o paciente apresenta sensibilidade ou pequenas deformações no dente;
  • ·     e restauração dentária, nos casos mais graves, quando existem buracos maiores na superfície dentária.

Conhece alguém que sofre com os sintomas da doença celíaca? Compartilhe este artigo e deixe quem você ama mais informado(a).

Confira em nosso site diversos tipos de produtos para cuidar da sua higiene oral.

 

Deixe uma resposta